29/11/2018 12h24 - Atualizado em 29/11/2018 16h34

Arsp anuncia nova Consulta Pública com quatro modelos de proteção na Terceira Ponte

A Agência de Regulação de Serviços Públicos (Arsp) anunciou a abertura de nova Consulta Pública com o objetivo de realizar votação popular para quatro modelos de barreiras de proteção para a Terceira Ponte. A estrutura de proteção para o local é uma medida imperativa para a preservação da vida das pessoas e para evitar a interdição das vias para a realização de resgates, o que provoca transtornos e congestionamentos para os usuários.

A notícia foi dada durante coletiva de imprensa na tarde desta quinta-feira (29), na sede da Arsp. Estiveram presentes o diretor-geral da Agência, Julio Castiglioni, a diretora técnica de saneamento básico e infraestrutura viária, Katia Muniz Côco e ouvidor, Verival Rios.

A Consulta Pública foi aberta às 10 horas desta quinta, dia 29 de novembro de 2018, e vai até as 17 horas do dia 20 de janeiro de 2019. O acesso ao formulário de votação ocorre por meio do endereço www.arsp.es.gov.br, para escolha de uma das quatro opções disponíveis.

Esta é a segunda Consulta Pública realizada sobre o tema. No primeiro processo, realizado no mês de setembro, foi disponibilizada a proposta desenvolvida pela Rodosol, de cabos rígidos verticais a serem instalados sobre a estrutura de guardas-rodas existente, e este modelo será novamente colocado em votação como a opção 1.

Ainda naquele procedimento de Consulta Pública foi proposto o estudo de novo modelo de proteção com estrutura lateral rebaixada e, para esta proposta, foi estudada a implantação por meio de material pultrudado – fibra de vidro reforçada (opção 2) e com aço inox (opção 3). Para o aço inox, foi necessário fazer alterações no layout proposto na Consulta Pública visando atender aos parâmetros técnicos de resistência a ancoragem e controle de peso, dentre outros.

A Arsp recebeu, ainda, por intermédio da Comissão de Infraestrutura da Assembleia Legislativa, um novo modelo com estrutura lateral rebaixada com telas duplas (opção 4).

Durante a coletiva, os diretores explicaram detalhadamente cada projeto.

 “Diante das diferentes tecnologias, métodos construtivos e preços dos modelos propostos, e buscando implementar os mecanismos de controle social, a Arsp decidiu por promover nova Consulta Pública com o objetivo de conhecer a opinião da sociedade quanto às quatro soluções apresentadas”, explicou o diretor-geral da Arsp, Julio Castiglioni.

A Agência disponibilizou também informações técnicas em relação aos projetos em desenvolvimento, que poderão ser consultados para embasar a escolha do melhor modelo de proteção no endereço eletrônico www.arsp.es.gov.br, área “Consultas e Audiências Públicas”.

A quantidade de votantes, bem como a opção escolhida, será registrada e consolidada em relatório, que será disponibilizado na página da Arsp na internet, podendo também ser consultado em sua sede.

 

Plano de Contingência

Outra medida importante anunciada foi sobre o Plano de Contingência que contém o gerenciamento operacional de crises na Terceira Ponte.

Castiglioni informou que os membros do grupo de trabalho formado pela Agência de Regulação dos Serviços Públicos do Espírito Santo (Arsp), Ministério Público do Espírito Santo (MPES), Rodosol, Corpo de Bombeiros Militar do Espírito Santo (CBES), Polícia Militar do Espírito Santo (PMES) e Guardas Municipais de Vitória e Vila Velha decidiram pela realização de simulado para avaliar as ações individuais de cada instituição envolvida. 

A simulação será executada considerando o mais alto grau de crise previsto no Plano e resultará na interdição total da Terceira Ponte no domingo, dia 09, com início às 7h e previsão de término às 9h.

O diretor explicou que a data foi escolhida estrategicamente para possibilitar a implantação, na prática, das ações planejadas e causar o mínimo de transtorno aos usuários da Ponte, já que, aos domingos, pela manhã, o fluxo de veículos é reduzido.

A orientação é que os usuários que necessitem transitar entre os municípios de Vitória e Vila Velha neste horário utilizem como via alternativa a Segunda Ponte.

No dia, serão simuladas as ações de identificação de situações de crise (como os casos de tentativa de suicídio) durante as quais o operador de tráfego da Rodosol identifica a ocorrência por meio das imagens captadas pelas câmeras do Centro de Controle Operacional e comunica aos órgãos para início do atendimento e resgate. Após identificada a ocorrência, instaurado o grau da crise e comunicadas as partes, serão iniciados os procedimentos para esvaziamento da Ponte, por meio da abertura dos gates instalados ao longo da Ponte, interdição da Praça de Pedágio em Vitória e dos acessos à Ponte em Vila Velha, bem como os desvios de trânsito para as vias alternativas. Estas ações envolverão o Corpo de Bombeiros, BPTran e guardas municipais de Vitória e Vila Velha. 

 

As opções de desvio serão as seguintes:

- Veículos sobre a Ponte

Os veículos que estiverem sobre a Ponte antes da interdição serão orientados pelo BPTran e por operadores de tráfego da Rodosol a prosseguir com a viagem. No momento em que o Corpo de Bombeiros determinar a interdição total dos dois sentidos da via os veículos serão orientados a retornar pelos gates de forma a promover o esvaziamento da Ponte.

- Na Praça de Pedágio

O bloqueio da praça de pedágio será realizado pela Rodosol e contará com reforço operacional do BPTran para impedir que veículos ultrapassem as cancelas e orientar os condutores para prosseguimento pela rota alternativa na Rua Alberto Martins de Paula (em direção à Av. Américo Buaiz).

- Em Vitória serão interditadas as seguintes vias de acesso à Praça de Pedágio:

  1. Entrada da Rua Duckla de Aguiar (em frente ao posto de gasolina Monza).
  2. Semáforo no acesso à Rua Duckla de Aguiar, para quem circula pela Av. Cezar Hilal, sentido Centro.
  3. Cruzamento das Av. Des. Santos Neves e Nossa Sra. Da Penha (sentido praça do Cauê).
  4. Entrada da Pça do Cauê pela Av. Des. Santos Neves (loja da Vivo).
  5. Rua Clóvis Machado sentido 3º ponte (altura do TRE, deixando livre o acesso à Rua João Batista Parra na Praia do Suá).
  6. Rua Almirante Soído X Rua Eurico de Aguiar (proibindo seguir p/ a Pça do Cauê).

 

- Em Vila Velha serão interditadas as seguintes vias de acesso à Ponte:

  1. Terceira Ponte (altura da Rua Sergipe).
  2. Rua Ceará (altura do posto Moby Dick).
  3. Rua Ceará (altura do cruzamento com a Romero Botelho).
  4. Rua Inácio Higino (Cruzamento com Rua José Pena Medina).
  5. Rua Maranhão (altura da Estação de Bombeamento).
  6. Av. Antônio Ataíde (Altura da Igreja Universal).
  7. Av. Carioca (Cruzamento com a Av. Antônio Ataíde).

 

 

 

 

 Informações à imprensa:

Assessoria de Comunicação da ARSP

Luisi Pessôa

Tels.: (27) 3636.8511 / ‪99839-1508

‪comunica@arsp.es.gov.br

 

Consulta 2018/007

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard